terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Imenso grão de areia

É lá onde estão os imensos grãos de areia que serviram para alguma coisa. É lá onde fica a morada dos gigantes, dos inconstantes, dos seres com a capacidade de mudar o mundo simplesmente por acreditar. Lá estão os que não se encaixaram, os que fugiram do padrão, as ovelhas negras e os hereges que se revoltaram. Lá estão os piores por serem diferentes, os exilados que se tornaram isolados por não serem como os outros, por terem tido a audácia de falar.

Lá, vivem os que gritaram mais alto e os que correram mais longe. Estão os que voaram quando a ordem era nadar, os desertores que se desesperaram e revoltaram com o que lhes foi ordenado. Estão os poucos que se destacaram e conseguiram conquistar o seu lugar.

Lá não tem lugar para os medíocres, para os comuns, para os robôs padronizados. Não há espaço para os iguais, não há morada para os ordinários que não decidiram para onde vão ou para os que não sabem o que fazer em seguida.

Porque, quando se é bom, você não é nada. Mas quando se é o melhor você é o melhor. E ninguém se importa com quem vem atrás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...