Dezembro 2017

domingo, 10 de dezembro de 2017

Alguns fatos sobre o TCC




Como eu disse num texto desses, orientador não serve para nada. E você vai arrancar os cabelos porque não consegue escolher um. Depois, terá uma gastrite nervosa por não conseguir nenhum. E olha que você chega na etapa de desistir de escolher e aceita o primeiro que encontrar nos corredores.
A apresentação não dura nem vinte minutos, mas você vai suar o suficiente para dez anos antes de entrar na sala. O desespero que vai durar uns dois meses e as lágrimas que rolarão à vontade. Por sua conta mesmo.
Você, provavelmente, não vai ler nem metade dos livros que estarão na bibliografia do seu trabalho e a pior parte vai ser formatar nas normas da ABNT. Mas isso você só descobrirá depois.
Porque escrever é complicado, ler é cansativo, conversar com o orientador é constrangedor quando você não sabe nem onde está e fazer isso tudo enquanto estuda para as outras matérias é impossível.
Quanto mais perto está o grande dia de apresentar o trabalho e ficar livre disso para sempre, mais nervoso você fica. E a cada dia que passa parece um dia mais perto da sua crucificação. Milhares de resumos, centenas de páginas rabiscadas, dezenas de gravações para tentar explicar o maior número de tópicos no menor intervalo de tempo. Você só tem dez minutos. Mas dez minutos não é suficiente nem para o histórico.
Mas não se preocupe. Depois de um ano inteiro estudando, nada pode dar errado na hora “H”. Mesmo que sua voz saia esganiçada, que todos os ossos do seu corpo comecem a tremer, que sua apresentação fique igual àqueles teatro do jardim de infância, que os examinadores te olhem como se você fosse o cocô da pulga do cavalo do bandido e que você tenha esquecido a parte mais importante do trabalho...
Tudo vai dar certo.